"Eu gostaria de abraçar o mundo inteiro em uma rede de caridade"
António Frederico Ozanam

segunda-feira, 19 de maio de 2014

360 dias Entre-tantos

Reflexão
360 dias de Entre-tantos
Deus de amor: “pedimos-te que nos ajudes a preservar e a perpetuar, com toda a sua autenticidade original, o espirito e a intenção do Bem-aventurado Frederico Ozanam para nos guiar na busca do seu sonho: abraçar o mundo numa rede de caridade”.
Não pude deixar começar neste espaço como reflexão sobre os meus primeiros 360 dias, numa breve oração invocando nele, “Deus de Amor”.
Para que este sonho possa entrar na alma de todos vicentinos como servidores de Deus e inspirados, por certo, pelo Bem-aventurado Frederico Ozanam, não julgarei ninguém mas, tão-só, num entre-abre-portas à reflexão.
Como alguém dizia: … «Deus sabe coser os nossos vestidos para tapa a nudez dos nossos corpos» e, sabe também tapar, com o Espírito Santo, as nossas indiferenças, a nossa timidez, as nossas incertezas, os nossos esquecimentos, as nossas faltas de afectos.  Disse Pe Frazão uma frase que exprime este sentimento dos afectos; «O Afecto, só como palavra, já afecta – não passa sem deixar marcas» …
E os nossos afectos estão espilhados na presença às reuniões das conferências nos plenários dos conselhos locais de primeira, por excelência, para a partilha dos conhecimentos, ao encontros de pessoas, um abrir-portas que se recolhe no que se dá, o que fica feito e no que ficou por fazer, onde podemos à volta da mesa transmitir os nossos desejos. Pela observância da nossa Regra, estamos obrigados “como Cristãos e Missionários” na tarefa vicentina, na partilha das dificuldades, as alegrias, ouvir e colocar os saberes se possível, multiplicando os seus talentos com os restantes membros. Assim, quando dizemos: «vamos aos pobres», vamos com outro Espirito, mais abertos, mais bem preparados para ultrapassar as nossas dificuldades, as nossas dúvidas se é que as temo. Só quem tem dúvidas, é que as partilha… Pergunto a mim mesmo; existe dúvidas ou certezas! Será que já sabemos tudo de que se diz e do que se falou-hoje-é-igual-ao-de-ontem?
São interrogações que poderei fazer a mim, a ti, e àquele que diz não ter tempo, o tempo é curto… Será que sou como Adão, dividido! Adão aprende a fingir e a fugir de Deus. Caim e Abel fogem um do outro negando-se-mutuamente. Caim e Abel também divididos. Fingem...
Aqui vos deixo partilhado os meus afectos, que senti pelos vicentinos durante os doze meses de preocupações do meu esforço e mau dormir. Serão os meus afectos-no-servir-cada-vez-melhor a Sociedade Vicentina que fica. Entretanto eu, serei sempre um vosso humilde e ansioso por afectos.
Espero que neste novo ano que inicia o vosso, «seja-de-novos-afectos»
… «Somos gerados e dados à luz e ao respiro, confiamos o nosso corpo e a palavra, á força dos afectos. Porém, prometidos a nós mesmos pelo compromisso, não temos por onde fugir.» Pe. José Frazão.
O fascínio que Jesus, nos transmite na pesca milagrosa, não pede nada de especial aos discípulos, apenas que voltem a lançar as redes para o outro lado do barco. Este “outro lado” é que faz toda a diferença. Na fé de Deus, lanço aqui as redes. Segurem os meus afectos.


Paz & Bem

Conselho Zona Gaia Norte

domingo, 18 de maio de 2014

APELO FALTA ÁGUA EM ALEPO-SÍRIA.

Caros amigos e todos que possam tomar conhecimento do apelo feito por nosso Ir. António Leal Marista.
O APELO chegou de um Ir Marista de nome Georges Sabe, em Alepo Sírio.
« AS CRIANÇAS NÃO TEM ÁGUA»
A GUERRA CIVIL NA SÍRIA VAI MATANDO.

"A P E L O" 

Caros amigos
Partilho convosco um apelo urgente que chegou esta manhã dos Maristas na Síria.
Obrigado!
Ir. António Leal

UMA GOTA DE ÁGUA PARA O MEU POVO
Aos meus irmãos e amigos.
Sou o Irmão Marista Georges Sabe, vivo em Alepo (Síria).
O meu povo está a sofrer há mais de três anos uma guerra civil atroz. A cidade de Alepo, a minha cidade onde cresci e onde vivo agora, está  sofrer terrivelmente.

Como acontece com mais de dois milhões de habitantes (recém-nascidos, crianças, jovens adultos e idosos) da minha querida cidade, os Maristas azuis“TEMOS SEDE”.

Os rebeldes cortaram a água...
Há dez dias que não temos uma única gota de água!
Um vergonha!
Necessitamos do vosso apoio!
VOCÊS PODEM FAZER ALGUMA COISA!
Não é possível calar sem ser cúmplices...
AJUDAI-NOS A DAR CONHECER O QUE ESTÁ A SOFRER HOJE A CIDADE DE ALEPO.
ALEPO TEM SEDE...
ALEPO ESTÁ A MORRER CASTIGADA...
É UMA VERGONHA NO SÉCULO XXI ASSISTIR À AGONIA DE TODO UM POVO NO MEIO DA INDIFERENÇA MUNDIAL.
POR FAVOR, NECESSITAMOS O VOSSO APOIO. NECESSITAMOS O VOSSO APOIO.
NECESSITAMOS O VOSSO APOIO.
ESCREVEI AOS VOSSOS POLÍTICOS, AOS MEDIA, ÀS ASSOCIAÇÕES HUMANITÁRIAS MUNDIAIS E LOCAIS. FAZEI CAMPANHAS NAS REDES SOCIAIS,
NÃO É POSSÍVEL CALAR SEM SER CÚMPLICES.
COMO É QUE SE PODE DIZER A UMA CRIANÇA QUE DEUS O AMA QUANDO SOFRE DE SEDE?
COMO É QUE SE PODE DIZER A UMA CRIANÇA QUE DEUS O AMA QUANDO TEM MEDO?
COMO É QUE SE PODE DIZER A UMA CRIANÇA “DEUS AMA-TE” QUANDO TUDO O QUE VIVE É INUMANO?
POR FAVOR, DESDE O MAIS PROFUNDO GRITAMOS COM O POUCO DE VOZ QUE NOS RESTA...
AJUDAI-NOS A ESCOLHER A VIDA E NÃO A MORTE...
FAÇAM ALGUMA COISA...
Podeis seguir a evolução da situação na nossa página de Facebook: Maristes alep. OBRIGADO POR TUDO O QUE FIZERDES PARA SALVAR O NOSSO POVO.


quinta-feira, 15 de maio de 2014

NOTICIÁRIO DE S.VICENTE

Caros confrades.
Sabem que existe 8 Associações fundadas ou inspiradas em sua memória ao apostolado de São Vicente de Paulo?
Então aproveite para rever. A Sociedade de São Vicente de Paulo está presente como uma das associações. Se quiser saber mais sobre as instituições basta clicar nas palavras realçadas a azul.
Reveja.


  Família Vicentina
Principais ramos da Família Vicentina

Introdução
A Família Vicentina incorpora todas as associações fundadas por São Vicente de Paulo ou inspirados por sua missão.

Senhoras da Caridade (1617)
São Vicente de Paulo foi um padre da paróquia quando uma mulher disse a ele de uma família local que precisam de ajuda. Vincent falou da família durante o seu sermão, e não houve uma manifestação da caridade de paroquianos. Ele pensou, não devem estes bons mulheres dão-se a Deus para servir aos pobres de forma permanente? Logo as senhoras formaram uma associação na qual cada levaria a vez dela no serviço aos pobres corporalmente e espiritualmente. As Senhoras da Caridade são agora conhecidos internacionalmente como o AIC (Associação Internacional de Caridade). Em os EUA, eles são conhecidos como as Senhoras da Caridade .

Congregação da Missão (1625)
Congregação da Missão é uma comunidade de sacerdotes católicos e irmãos, fundada por São Vicente de Paulo para a evangelização dos pobres e formação do clero. Padres e irmãos vicentinos total de mais de 4000 em todo o mundo e servir em 86 países.

Filhas da Caridade (1633)
Vicente de Paulo, um sacerdote-reformador francês, e Luísa de Marillac, viúva, criou a Companhia das Filhas da Caridade, como um grupo de mulheres dedicados a servir os mais pobres dos pobres. A oração ea vida comunitária foram elementos essenciais da sua vocação de serviço, com um espírito de humildade, simplicidade e caridade. Hoje, as Filhas da Caridade são uma comunidade internacional de mais de 19.900 mulheres católicas ministradores em 91 países.

Irmãs da Caridade (1809)
St. Elizabeth Ann Seton fundou sua comunidade em Emmitsburg, Maryland.Seu desejo de dar a sua vida às obras de caridade a levou a se adaptar a regra das Filhas da Caridade. Hoje, as Irmãs de Caridade Federação tem cerca de 4.000 membros em 13 congregações em os EUA e Canadá, que traçam suas raízes para St. Elizabeth e / ou a São Vicente de Paulo e Santa Luísa de Marillac.

Sociedade de São Vicente de Paulo (1833)
Sociedade é uma organização leiga católica internacional que oferece serviços de pessoa-a-pessoa do necessitado e do sofrimento na tradição de seu fundador, o Beato Frederico Ozanam, e patrono, São Vicente de Paulo.

Associação da Medalha (1847) Milagrosa
Maria deu a Medalha Milagrosa para o mundo para os pobres, o sofrimento de todo o mundo, que estão sem esperança. Mary vê Cristo em todos os seus filhos, especialmente os pobres. Através da AMM , Maria continua a chegar aos seus filhos pobres com o seu amor maternal.

Juventude Mariana Vicentina (1847)
Juventude Mariana Vicentina surgiu sob a influência das aparições de Nossa Senhora da Medalha Milagrosa de St.Catherine Labouré . Sua finalidade: "Para formar os membros a viver uma fé sólida seguir Jesus Cristo evangelizador dos pobres. Para viver e rezar como Maria, com simplicidade e humildade, assumindo a espiritualidade do Magnificat. Para despertar, animar e sustentar o espírito missionário da associação, especialmente através de experiências missionárias para aqueles que são mais pobres e para a juventude. "

Coloque Vicentinos Missionários (1999)

Leigos Missionários Vicentinos associação é o mais novo membro da Família Vicentina e surgiu a partir do coração da família em 1999 Seu objectivo: fomentar, facilitar, apoiar e coordenar a presença missionária e trabalho dos leigos nas missões da Vicentina Família.

quarta-feira, 14 de maio de 2014

30.000 mil Manuscritos de São Vicente de Paulo

São Vicente de Paulo publicou ora série de cartas manuscritas que contam escreveu mais 30.000 cartas e pouco ou nenhum conseguiram ler. O conselho de zona fica com essa possibilidade e passarei a consultar o sete com mais assiduidade.
Não deixarei de poder proporcionar a todos que visitam o blogue do Conselho de Zona Gaia Norte a ter acesso aos manuscritos.
Assim para facilitar a vossa consulta basta clicar, AQUI  e terá acesso às suas cartas manuscritas desde 1641 até 1660..
A sua primeira carta manuscrita com tradução em Português:

UM ANO NOVO DO MARCILLAC CRUSY Bispo de Mende 
Paris neste 06 de Dezembro de 1641.


Monsenhor, Obrigado muito humildemente a graça de ter feito suas missionários para receber tão gentilmente, e pedir ao Senhor que faça o agradecê-lo e deixá-lo a sua recompensa e isso faz-nos dignos deles e me para atendê-lo de acordo com a extensão de seu desejo. Sir você terá seu oficial por escrito como o Sr. Chanceler (2) me testemunhou que ele estava muito contente que você trabalha tão duro na sua Diocese; ele não vai precisar de você, meu senhor, volte aqui; ele dará nada a quem você está se exercitando, o que lhe dá sobre o futuro impede, na verdade a oferta que fazer para pagar a lei que vem e fazer as folhas província em dez anos parece razoável, sendo tão vantajoso para o país; o que não forneceram a resposta, eu réservai a ele quando eu sou melhor

                       O TEXTO ORIGINAL:


                                                                               
                                                                          MAPA


REGRA. A espiritualidade vicentina, a vocação

Pág: 35,36 e 37

2. A Espiritualidade Vicentina, a Vocação

A Fé em Cristo e vida de Graça:

«Justificados, pois pela fé, tenhamos paz com Deus, por meio de Nosso Senhor Jesus Cristo pelo qual temos acesso, pela fé, a esta graça, na qual permanecemos e também nos gloriamos, apoiados na esperança da glória de Deus» 
(Romanos, 5:2)


2.1 O Amor em união com Cristo.
Os vicentinos convencidas da verdade do que foi anunciado pelo Apóstolo São Paulo, desejam imitar Cristo. Eles espera que um dia, não sejam eles que amam, mas Cristo que ama através dele - («... Já não sou eu que vivo, é Cristo que vive em mim; e a vida que agora eu vivo na carne, vivo-a na fé do filho de Deus...» - Gálatas 2,20) - e que desde agora na atenção e entrega aos pobres possam vislumbrar um clarão do Amor infinito de Deus para com os homens.

2.2 Caminhemos juntos para a santificação.
Os vicentinos são chamados a caminhar em conjunto para a Santidade, porque a verdadeira santidade é a aspiração à união em amor com Cristo, o que representa a essência da sua vocação e a fonte da sua inspiração. Aspiram a arder no amor de Deus como ensinou Jesus Cristo e a aprofundar a sua própria fé  e a sua fidelidade. Os vicentinos estão conscientes das suas própria fraquezas e da sua vulnerabilidade e da necessidade da graça de Deus. Procuram a sua glória e não a sua própria. O seu ideal é ajudar a aliviar o sofrimento somente por amor, sem pensar em nenhuma recompensa ou alguma vantagem para si próprios. Agarram-se a Deus, servindo-O através do pobre e através deles próprios. Crescem ainda mais perfeitos no amor, exprimindo um amor compadecido e terno em relação ao pobre e de uns em relação aos outros.

  É por isso que o seu caminho para a santidade se faz principalmente:

  • Visitando e dedicando-se pessoalmente aos pobres, cuja fé e coragem ensinam os vicentinos a viver. Os vicentinos assumem as necessidades dos pobres como suas. 
  • Participando nas reuniões das conferências ou dos conselhos, onde a espiritualidade partilhada e fraterna deve ser fonte de inspiração.
  • Encorajando a vida de oração e de reflexão, individual e comunitária, que partilham com os seus confrades. a meditação sobre as suas experiências vicentinas junto dos que sofrem, pode oferecer-lhes experiência espirituais sobre eles próprios, sobre os outros e sobre a bondade de Deus.
  • Transformando que fazem em acção e a sua compaixão em amor prático e efectivo.       
A caminhada que fazem em conjunto para a Santidade dará mais fruto se a vida pessoal dos seus membros se desenrolar num ambiente de oração, de meditação da Sagrada Escritura e de outros textos enriquece- dores, na prática da Eucaristia, na devoção à Virgem Maria, sob a protecção da qual nós nos colocamos à Virgem Maria, sob a protecção da qual nós nos colocamos desde as nossas origens e o reconhecimento e respeito dos ensinamentos da Igreja.

2.3 A Oração em união com Cristo

Em todas as Conferências do mundo inteiro e nas suas vidas pessoais, os vicentinos elevam as suas orações a Deus, desejando unir-se à oração de Cristo e da Igreja, pelos seus confrades e pelos pobres, que são os seus "mestres" e com quem desejam partilhar o sofrimento.

2.4 A espiritualidade do Bem-aventurado Frederico Ozanam.

A espiritualidade de um dos seus fundadores, o Bem-aventurado Frederico Ozanam, inspira profundamente os Vicentinos.
O Bem-aventurado:

  • Lutou pela renovação da Fé para todos, em Jesus Cristo e na influência civilizadora dos ensinamentos da Igreja ao longo dos tempos.
  • Sonhou estabelecer uma rede de caridade e de justiça social que envolvesse o mundo inteiro.
  • Santificou-se ele mesmo, como leigo, vivendo plenamente o Evangelho em todos os aspectos da sua vida, especialmente no combate pela verdade, a democracia e a educação.
continua.





segunda-feira, 12 de maio de 2014

Frederico Ozanam, a realidade de um sonho

Ozanam atinge uma "cidade da luz" sombrio, peneire meses antes da Revolução de Julho de 1830, na qual uma atmosfera fortemente anti-católica respira. Desde os seus primórdios como um estudante universitário seu espírito de luta e suposição idealista, estabelecendo-se como uma das principais figuras representativas de jovens católicos para ataques indiscriminados contra a faculdade na Universidade da Sorbonne, onde estudou Direito e Ozanam que, anos mais tarde, se tornaria seu local de trabalho, servindo como um professor; em primeiro lugar na Faculdade de Letras e, posteriormente, no Departamento de Línguas Estrangeiras.
masterFrameCC_0009
A espiritualidade viva de Ozanam empurra-lo a agir, não passividade ou concebido como uma expressão de queixa conformidade com uma situação adversa. Ele, em vez de esconder o rosto de dificuldade, com o conflito, com a ajuda da fé e comportamento congruente.


Numa época em que o catolicismo foi insultado e perseguido, Ozanam escolher para ser honesto com seus sentimentos e com as suas crenças religiosas, convidando jovens como ele para "sair da indiferença religiosa"   e ser agentes de mudança em seu tempo: "não renegar o século em que vivemos. A missão de uma sociedade jovem de hoje é muito sério e importante ... Estou contente por ter nascido em uma época em que você pode precisar fazer muita coisa boa " . Portanto, Ozanam demonstra um forte compromisso social, apesar de sua pouca idade, e congruência total de vida que envolve a integridade e veracidade em suas palavras e acções. Ozanam foi"indignado" , mas ele sabia que o seu sentido de tempo e de acção para implementar o seu desacordo. Não é apenas um ideólogo, ele não está na denúncia, também conhecido transformar sonhos em realidade e procurar uma mudança social positiva.
Junto com seus amigos mais próximos, Ozanam chamado participa Conferência História, aberto a jovens estudantes em Paris que compartilharam suas preocupações e trocados opinião em campos como filosofia, literatura, economia, geografia e história fóruns. Durante uma dessas reuniões, Juan Brouet, estudante manifestado incrédulo repreendeu Ozanam e outros como ele defendeu a fé católica, comentando que ele não viu sinais de uma igreja "activo" para tomar iniciativas para aliviar a pobreza e miséria de seu tempo . "? gloriáis vós que ser católico, o que fazer"


Nesta demonstração, Ozanam e seus companheiros, longe de desculpar, reflectida. Brouet estava certo, eles próprios não dar respostas directas às necessidades que eles viram nas favelas mais pobres de Paris e de Ozanam, em conversa com seu amigo Le Taillandier, disse: "é verdade, não vamos belos discursos. Não fale tanta caridade. Vamos fazê-lo. "


Cruzando a "teoria" da fé para a aplicação da presente para as pessoas mais vulneráveis ​​significar o início da Sociedade de orientação São Vicente de Paulo Entidade católica resultante de um grupo de seis jovens que decidem passar ação em situações de pobreza e de marginalização, "ajudar os pobres como eu faria Jesus Cristo e colocando sua fé sob as asas protectoras do amor" . Este "grupo fundador", que fazia parte Ozanam foi a semente do que hoje é uma instituição com presença em 144 países, 700 mil membros, mais de 1,5 milhões de funcionários e ajudando mais de 37 milhões de pessoas ao redor o mundo.
Para executar esta acção de caridade organizado e dedicado de corpo e alma para as pessoas mais vulneráveis, Ozanam e seus companheiros são liberados sem mais para as ruas de Paris, mas, consciente da importância de fazer um bom trabalho, ou como dizia São Vicente de Paulo, de "fazer o bem bem" abordagem Rosalie Rendu, Filha da Caridade, que os instrui no tratamento e serviço aos mais necessitados. Ozanam, assim como seus colegas, e não ajudar a pensar de uma superfície, mas de perto e acompanhamento pessoal conducente a uma mudança positiva no regenerador, por pessoa servido no irmão.
Na verdade, um dos seus itens mais populares, Ozanam descreve dois tipos de assistência ", que avilta participaram e honrá-lo", definindo o primeiro como puramente bem-estar ", quando há mais preocupados do que os sofrimentos do carne, o grito de fome e frio, dando pena, que atende aos animais ... O atendimento humilhado quando há reciprocidade. " E, segundo, que a honra, como que "leva o homem em cima, puxadores, em primeiro lugar, da alma, da sua educação religiosa, moral e política, de tudo o que te faz livre e, você pode fazer grande ... Então, a assistência é honroso, pois pode se tornar algo comum, uma vez que todo o homem que dá uma palavra, um olhar, um conforto de hoje, pode ter a necessidade de que o amanhã. "
Portanto, Ozanam decreta atenção para as pessoas mais vulneráveis ​​da igualdade, ea convicção de saber humilhante pobre em qualquer das nossas muitas limitações humanas, a compreensão de que não é suficiente para aliviar os males do ser humano para explodir pão e água, mas a comida que é muitas vezes falta é intangível, que não pode ser resolvido com base em dinheiro, esmola, mas exige o envolvimento pessoal, o amor e a preocupação real para o outro: "Não vai fazer nada até que você não vai encontrar as causas e os inimigos da felicidade humana, e não no exterior, mas no interior, até que a luz e as reformas não chegarem a esses distúrbios internos que o tempo não for reparado, e que são doenças incuráveis ​​que, mais durável do que as greves, e continuar multiplicando o número de sem-teto ... "


João Paulo II, na homilia da beatificação de Ozanam, em 1997, diz que é "um precursor da doutrina escritório da Igreja que o Papa Leão XIII desenvolveu alguns anos depois, em Rerum Novarum "e Ozanam", observou a situação real dos pobres e procura cada vez mais eficazes para ajudar a humanidade crescer no compromisso, percebendo que a caridade deve levar trabalho para corrigir injustiças. Caridade e justiça estão unidos. Ozanam tem coragem clarividente de um compromisso social e político para o primeiro plano ".


É importante notar que Ozanam distingue entre o termo justiça, que fornece uma abordagem a partir de ou para mais perto do conceito humano, eo termo caridade, assistindo-se da fé. Para Ozanam, a busca da justiça é um dever de todo homem deve ser reflectida em todas as sociedades e culturas, mas dadas as limitações dos seres humanos, muitas vezes incapaz de provocar tal justiça social, caridade, apoiou fortemente em Deus no que ele chama de "a busca da verdade", deve envolver essas limitações têm comprado nossas relações sociais de desigualdade: "A ordem da sociedade repousa sobre duas virtudes: justiça e caridade. Mas a justiça significa muito amor; uma vez que leva muito amor do homem para respeitar os seus direitos, o nosso lado, e a liberdade incomoda a nossa. No entanto, a justiça tem os seus limites; Caridade não sabe. "
Ozanam, no pensamento e na acção social, defendendo a igualdade consubstanciado na democracia ", os direitos naturais do homem e das famílias" e a importância da "liberdade do povo, a fala, ensino, associação e adoração. " É, portanto, um católico devoto, mas não um fanático coercitivo. A liberdade pessoal e respeito por outras culturas e crenças são compatíveis com o seu desejo de evangelização, que nunca deve ser forçado ou feito na hora errada: "Apresentamos o nosso relacionamento religião somente quando ela naturalmente evocado ... tememos que um zelo impaciente Os cristãos não fazer, mas hipócritas ".
Seu amor ao homem, vizinho, o ajuda em sua visão de promoção social. Já em 1848, imagina as cozinhas de sopa de seu tempo como um local adequado para o uso de treinamento, na expectativa do que hoje chamamos de oficinas ocupacionais:"Você vai para abrir o povo de Paris um número de lugares públicos onde os pobres estão quentes. É uma medida de bem-estar, mas você já pensou sobre o uso dessas longas tardes? Tenha benefícios ... esse privilégio que é dado para reunir os homens para enchê-los com honra, para instruir, para dar de volta para suas casas mais esclarecidos e melhores?


Também prevê a necessidade de expandir, para fornecer mais recursos para a educação pública, sabendo a reintegração total das famílias mais pobres e vulneráveis ​​passar pela formação e emprego das gerações futuras, quebrando a cadeia de pobreza: "Enquanto a criança dos trabalhadores, depois de três anos fora laureado escola cristã, a sua educação não é terminada. Eu iria segui-lo em um estabelecimento com uma aprendizagem de professores, noite de abertura, escolas dominicais, e inaugurar em muitos distritos de Paris Artes e Ofícios, muitos Centros Sorbonas populares como pode ser necessário, para a criança dos trabalhadores encontraram os filhos do médicos ou advogados, o tesouro do ensino superior. "


Talvez nós pensamos que estes dois exemplos na preocupação Ozanam para a formação e da igualdade de oportunidades e são superados por nossas sociedades europeias avançadas, mas como vimos, por exemplo, como acontece com os primeiros números da crise económica e financeira de algumas medidas de política dificultam o acesso ao ensino superior para pessoas com menos capacidade económica e sofreu cortes significativos na educação.


Se passarmos esta discussão para a realidade dos países em desenvolvimento, muitos dos quais ainda servem a necessidade básica, eliminando a dimensão educativa e o alimento espiritual da população, para não mencionar o tempo que servem de nosso "orgulhoso" países desenvolvidos, chama de "emergência solidariedade" e, especialmente, para áreas empobrecidas danificados por crises nutricionais ou desastres naturais, dispara, mas deixando as brasas para um novo desastre, mantendo viva sem dar ao paciente o tratamento que lhe daria a dignidade que merece e dimensão humana que é composto de alimento para o corpo e alma.
Todas as reclamações e acções que temos listados até agora, toda a corrente de pensamento e trabalho que surgiu na Ozanam começou a partir da assuncção de um papel muito específico e bem definido. Estamos falando de um dos legados mais importantes que permitem que a personalidade de Ozanam e praticamente actualmente perdura dentro da Sociedade de São Vicente de Paulo, a importância do papel dos leigos na Igreja.
Em um de seus textos, Ozanam diz que "padre secular está associada na obra da redenção universal" , optando por uma participação activa na Igreja, concebida como algo de todos e para todos, não exclusiva ou exclusiva do Hierarquia, mas uma Igreja que se move ao ritmo dos leigos e consagrados, corações lugar aberto, onde todos nós temos muito para dar. De fato, a Sociedade de São Vicente de Paulo, desde as suas origens, foi concebido por e para o leigo que quer viver a sua fé em ajudar os necessitados: "Será profundamente cristã ainda ser absolutamente leigo"


Ozanam sente Igreja como baptizado e acredita na missão evangelizadora confiada a cada indivíduo. Sua convicção, seu compromisso com a participação activa dos leigos na Igreja Universal, foi posteriormente reforçado pelo desenvolvimento de eventos.Um século depois de demonstrações sobre a importância Ozanam do papel dos leigos, o Concílio Vaticano II dizia "Os leigos devem completar o testemunho de sua vida com o registo da palavra. No campo, profissão, estudo, moradia, suspensão ou coexistência, sacerdotes seculares para ajudar os seus irmãos, porque muitos homens podem ouvir o Evangelho e conhecer a Cristo são mais adequados do que seus vizinhos seculares ... " Ou seja, os leigos são introduzidas no tecido social como homens e mulheres que vivem em sua própria realidade e vem com sua palavra e ação, para todos os cantos, inclusive a mais escura, tomar a palavra de Deus.
Talvez essa visão da importância dos leigos na Igreja tem muito a ver com a actividade de Ozanam na Sociedade de São Vicente de Paulo. O contato direto com a necessidade, a abordagem pessoal para a família e amizade com as pessoas que mais sofrem, o fez consciente da importância da esperança cristã para trazer essas casas para trazê-los para mais perto do Cristo sofredor que tanto defendeu e Ele amava a Deus pobre e doente e misericordioso, que pode fazer qualquer coisa.
Sua visão "profética" da universalidade da Igreja e o papel crucial dos leigos na mesma não é o único pensamento em que Ozanam antecipa seu tempo. Ele também era capaz de ver o problema da pobreza do homem tão globalizado, como vemos agora, dizendo que "A caridade não pode ser totalmente assumida pelo Estado, porque é maior do que ele" , estando ciente da responsabilidade que cada indivíduo tem sobre os outros, sabendo que a pobreza é tanto tempo como agora, um produto do nosso próprio egoísmo e da limitação, o fracasso de toda a humanidade:"Não vamos fazer as aulas sofrendo responsável por seus erros e não promovem insensibilidade dos maus corações que pensam dispensados ​​para ajudar os pobres, porque eles acreditam culpado. "


Hoje, a pobreza está longe de rendimento aumenta e é uma das grandes decepções do nosso tempo. Os aparentemente "inatingíveis" Metas do Milênio são sinais de egoísmo e demagogia do nosso mundo. Da mesma forma, as leis do mercado capitalista forjaram uma relação de desigualdade entre ricos e pobres, ou melhor, dos países, entre países ricos e pobres, o que denota o interesse do mundo desenvolvido para manter essa hegemonia de poder que aumenta a pobreza e desigualdade. Ozanam adverte novamente sobre a necessidade de colocar a origem da pobreza em vez disso: "Deus não faz os pobres, é a vontade humana que fazem os pobres." Para reforçar essa premissa, podemos citar Concepcion Arenal, em seu livro "O inspetor dos pobres": "? Pobre ser o que são se fôssemos o que devemos ser"


A visão da pobreza e da desigualdade é para Ozanam mais razão do que justificada para a Intervenção Social católicos que não pode permanecer distante e indiferente a essas realidades, tendo um papel de mediador na sociedade em que vivemos. Os católicos devem ser "calor vital de uma terra esfria."


Ozanam viveu em um período de revolta e difícil de uma forma como a paisagem política, económica e financeira actual. Amostra Valga esta frase que o resgatou, escrito em 1836 e pode ter qualquer válido hoje: "Há muitos homens que têm muito e querem mais; outros não têm o suficiente, eles não têm nada e estão dispostos a aproveitar se não forem dadas cristãos ... O nosso título torna obrigatório que o papel mediador ". De fato, a crise económica e financeira do nosso tempo é realmente uma crise de valores em que os católicos devem se esforçar para restaurar a ordem moral e espiritual necessária para uma boa convivência e respeito ao ser humano através de nosso comportamento, nosso exemplo com base em nossa fé.
O papel de mediação deve ser complementado com a presença pública dos católicos na mídia e na vida política. Ozanam não hesitou por um momento sobre a necessidade de participar activamente na vida pública de seu tempo. Na verdade, e como uma plataforma de comunicação e evangelização de valores e sentimentos católicos fundou o jornal L'Ere Nouvelle, através da qual promove uma corrente de opinião católica e forte conteúdo social, fortalecendo o lugar do lado católico sempre mais fraco.
Ozanam está muito à frente de seu tempo, um homem que, desde tenra idade, tem uma visão de um mundo diferente e a necessidade de ir até ele. Um lugar onde não havia diferenças sociais e em que os seres humanos podem atendiéramos nossas fraquezas e falhas como verdadeiros irmãos.
Para seguir os passos de Cristo, Ozanam tentei com todas as suas forças, seja um bom marido e pai, um bom profissional e uma pessoa comprometida com as pessoas mais vulneráveis ​​do seu tempo, sendo capaz de se mover de preocupação ação, materializar sonhos em projetos concretos voltados para uma sociedade melhor, em que cada um teve a oportunidade de conhecer a Deus. É também, e sobretudo, um exemplo para a juventude, o que ele tem a intenção de despertar de seu sono e que pode ser refletida muitos meninos e meninas de nosso tempo, cansados ​​de procurar a felicidade no lugar errado, pode seguir os seus passos através do esforço e empenho, incentivando a "busca da verdade" em seus corações e convidando-os a perseguir seus sonhos. O Ozanam foi para "travar o mundo em uma rede de caridade", que é o seu?