"Eu gostaria de abraçar o mundo inteiro em uma rede de caridade"
António Frederico Ozanam

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Características de Espiritualidade Vicentina

Não será por demais, na quantidade de vezes se fale da espiritualidade que um vicentino pois qualquer vicentino tem essa necessidade na perfeição dos métodos e orientação nas medidas a ser tomadas, junto dos nossos necessitados.
Quantas vezes ficamos desorientamos em não saber como resolver uma situação mais delicada que um nosso irmão nos apresenta. 
Então fica aqui algumas forma que possam ajudar os vicentinos nas suas paróquias. Espero que ajude. 

Confiança e firmeza sobre a Divina Providência
St. Vincent tinha uma profunda fé e confiança no cuidado providencial de Deus para ele e para todas as pessoas, especialmente os pobres.

Contemplativos na acção
São Vicente e Santa Louise estabeleceu uma nova forma de vida religiosa uma mistura enclausura, eficaz do divino e do humano, o sobrenatural e o prático, a contemplativa e a activa. Através de seu encontro com o Cristo de mansidão e compaixão em oração, vicentinos estão preparados para sair e assistir o mesmo Cristo nos pobres. Como Vincent disse: "Dê-me as pessoas de oração e eles serão capazes de qualquer coisa."

A "opção preferencial pelos pobres"
A caridade cristã somos chamados a praticar não está no que se vai dando aos pobres o, nosso tempo livre que a esquerda não veja, o nosso dinheiro extra, as nossas roupas velhas, etc. Caridade para nós deve significar dar o nosso melhor e às vezes o nosso tudo. Nossa vida deve reflectir a vida de Jesus Cristo, que nos chamou a esta grande vocação de amor. Nosso respeito pela dignidade das pessoas pobres devem levar-nos a tratá-los como hóspedes na nossa mesa de família e não como mendigos na nossa porta, esperando pelas migalhas.

Os pobres são nossos mestres

Acreditamos que os pobres têm alguma reivindicação sobre o nosso tempo. Muito parecido com um subordinado seria respeitoso para alguém de autoridade superior, mostramos um profundo respeito, mesmo devoção, para aqueles que são pobres. Nosso discurso é simples. Negamos a nós mesmos das coisas e dos prazeres, a fim de que possamos ser solidários com uma pessoa pobre; de modo que eles não vão se sentir constrangido com a nossa presença. Vamos a eles; não eles vindo para nos sempre. Continuamos acessíveis e são gentilmente eliminadas quando cumprimentá-los. Nós mostrarmos paciência, quando as pessoas podem ser exigente ou até com raiva. Nós ouvimos atentamente, e considerar em primeiro lugar as suas necessidades. Eles devem ter uma palavra a dizer na forma como eles podem redireccionar suas vidas.


Apostólica Reflexão
Tendo encontrado uma pessoa pobre, ou na sequência de uma experiência de serviço aos pobres, nós reflectir juntos sobre essa experiência e suas implicações através da oração e estudo da Bíblia. Desta forma, começamos a aprender a lidar com a nossa própria pobreza interior. Espiritualidade vicentina sustenta que esta contemplação fornece uma chave experimental que pode ajudar a desbloquear o verdadeiro significado das Escrituras. Este processo de transformação nos prepara para voltar ao renovado serviço de nossos Lordes, os pobres.

Presença Secular
Desde o início, o papel dos leigos foi essencial para a nossa missão. Os leigos revelaram as necessidades dos pobres para Vincent, tanto Folleville e Chatillon-les-Dombes. Pode-se dizer que os leigos levaram Vincent aos pobres. Hoje, a Família Vicentina ainda compartilha um carácter secular. O carisma vem de uma associação com os leigos (SSVP, AMM, JMV, AIC, MISEVI).
Fonte:  McNeill

segunda-feira, 18 de maio de 2015

O Congresso Vicentino começa AGORA...

Decorreu neste fim de semana no dia 17 de Maio o Congresso Vicentino da Diocese do Porto, ao Seminário de Vilar-Casa Diocesana e não poderia ter terminado da melhor maneira, que não fora com a presença de novos vicentinos, entre eles, jovens de quem se espera o melhor, fazendo o seu Compromisso e todos renovando-o.
Para mim, acho que foi o que se destacou no mais importante deste congresso foi a disponibilidade de todos na «Renovação do Compromisso», dando assim, continuidade na Missão Vicentina.

Para além de todo programa já longamente divulgado, foram abordado vários aspectos e de testemunhos da vida vicentina que ficou a cabo duma forma geral aos vices-presidentes responsáveis pelo Conselho Pastoral Vicentino durante 3 minutos cada ficando mais vincada neste congresso, foi sempre à volta do Tema Principal do Congresso:

«COMPROMETIDOS EM MISSÃO COM A IGREJA E OS HOMENS
RENOVAR O IDEAL E FORTALECER A FÉ, NA ALEGRIA DO EVANGELHO»
.
Na presença de todos os oradores, convidados e congressistas o Senhor Bispo do Porto D. António Francisco dos Santos, recebeu do Conselho Central do Porto através do seu Presidente Manuel Carvas Guedes, a disponibilidade pessoal para com toda a família vicentina e também colocou ao nosso Bispo a disponibilidade de todos os confrades para continuar a servir a Igreja pois sabemos todos que vemos dele com toda a certeza a presença de Deus, esperando que esta disponibilidade se torne recíproca, ambas as partes, sempre que a SSVP precise. Que assim seja. 
Para quem esteve presente, saiu mais fortalecido em prosseguir na sua missão, para os que não ponderam estar presentes, perderam o ensejo de ouvir vários testemunhos de muitos vicentinos e vicentinas que, lá longe do seu caminhar em família alguns com filhos e outros mais idosos, conseguem ter algum tempo, para praticar a caridade.
Hoje mais do que nunca a sociedade precisa dos vicentinos como se fosse do pão-para-a-boca e todos presentes entenderam que os problemas do tempo para a prática da caridade não está na falta de ter ou não ter tempo, porque há sempre tempo assim o queiramos.
Para a pratica da Caridade não é só necessário sentir que tem fé mas principalmente sentir que para Amar o Tempo não para, faz-se sempre o Tempo.
Há uma quadra espelha bem à disponibilidade de ter tempo no compromisso de qualquer vicentino ou vicentina, de todos nós...
Aqui deixo uma quadra da Fadista Marisa:

"O Tempo não Para"

Não sei se andei depressa demais
Mas sei, que algum sorriso eu perdi
Vou pedir ao tempo que me dê mais tempo
Para olhar para ti
De agora em diante, não serei distante
Eu vou estar aqui...

Penso quem em nome da direcção do Conselho de Zona Gaia Norte, depois de submeter a eleição de forma democrática entre os seus elementos, tem um compromisso com  a Sociedade São Vicente de Paulo e "com-premetidos" na sua Missão a partir do congresso irá por certo, por em prática o melhor possíveis para:
Assumindo o nosso compromisso, deixo aqui para conhecimento a frase que será divulgada nos nossos meios de comunicação própria e também uma pequena parte de um video num dos momentos altos do Congresso Vicentino do Porto.




                         video






sábado, 16 de maio de 2015

Os Vicentinos em Congresso 17 de Maio

É já amanhã que os vicentinos vão estar em Congresso no Porto na Casa Diocesana à Rua Arcediago Van-zeller, 50 4050-621 Porto.
Espera-se um grande número de presenças e como desafio foi lançado aos congressistas para escreverem uma frase.
Este conselho teve 5 frases em votação e foi escolhida a seguinte:



Bom Congresso.

Oradora convidade
Compromisso
       

terça-feira, 12 de maio de 2015

Os Vicentinos em Congresso no Fim de Semana

 O fim de semana que se aproxima, a Sociedade São Vicente de Paulo vai realizar o seu Congresso Vicentino na Casa Diocesana no Porto. O Tema principal a que todas as Conferências foi dado o desafio para reflexão e discussão no dia tem como tema principal. 
                  
        "COMPROMETIDOS EM MISSÃO COM A IGREJA E OS HOMENS
RENOVAR O IDEAL E FORTALECER A FÉ, NA ALEGRIA DO EVANGELHO"

É esperado a presença de grande número de vicentinos entre outros convidados.
O Nosso Conselho de Zona, teve o cuidado de enviar um convite a todos as senhores padres da Vigararia Gaia Norte esperando também com a sua presença e de todos os vicentinos do Conselho de Zona Gaia Norte.

                                                            PROGRAMA


                      09H00 - Acolhimento

09h30  - Oração de abertura – Padre Manuel Martins
                                       Palavras introdutórias – Manuel Carvas Guedes

10h00   - 1º Tema/Reflexão “Compromisso Vicentino”
                                                         Dr.ª Margarida Vieira

11h00  - Intervalo

11h30  - 2º Tema/Reflexão “Missão, unir o mundo inteiro
                           numa rede de caridade”

                                       D. Augusto César Ferreira da Silva

12h30  - Almoço

14h30  - A Voz dos Congressistas

15h30  - Momento Musical

16h00  - 3 Tema/Reflexão “Deus na minha vida e a minha vida 
               com Deus”
                                                            Dr. Canaveira Campos

17h00  - Propostas e Conclusões Finais – Secretariado do Congresso

17h45  - Intervalo

18h00  - Celebração da Eucaristia de Encerramento – presidida pelo 
               Senhor Bispo do Porto, D. António Francisco.